quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Estratégia Social XLIV

Está mais próximo de se tornar uma verdadeira pessoa aquele que tem profundidade

Baltasar Gracián: O interior é até mais importante do que o exterior. Alguns sujeitos são fachada só, a exemplo de uma casa inacabada por falta de dinheiro. Apresentam a entrada de um palácio, mas o interior de choça. Tais sujeitos não lhe oferecem um lugar onde parar, embora estejam sempre em repouso, pois, concluídas as primeiras saudações, a conversa se acaba. Pavoneiam-se durante as cortesias iniciais como cavalos sicilianos, mas logo param em silêncio. As palavras se esgotam quando não são respostas pelas perenes fontes de inteligência. Tais pessoas enganam com facilidade aqueles que são também superficiais, mas não os perspicazes, que olham o seu íntimo e encontram o vazio.

ATENA: A superficialidade se esgota no tempo. Assemelha-se a um perfume ordinário cuja fragrância se esvai rápido demais. Esteja, então, sempre preparado. Nesse ínterim, prefira pecar pelo excesso. Pesquise, estude, procure, conheça.  Observe quem possa te ajudar a conhecer melhor, saber mais. Estar preparado não elimina os desafios, só ajudará a alçar outros ainda maiores. As tarefas se apresentam à medida das nossas capacidades, conhecer o terreno, os hábitos e as crenças do teu foco é o primeiro passo para o início de descobertas maiores, internas ou externas. Profundidade, conhecer-se e conhecer o outro, importar-se consigo e com o outro, é honrar quem se é e a situação que está diante de você.

3 comentários:

  1. Perfecto. Gracias por la valiosa contribución.

    ResponderExcluir
  2. Eu que agradeço o carinho em comentar. Forte abraço!

    ResponderExcluir